sexta-feira, 13 de novembro de 2009

EUA: Crescimento da M1

Têm-me perguntado em convivios ultimamente o que justifica esta subida recente das acções que tem sido muito forte. As pessoas sabem que sou um "bear" assumido nos mercados accionistas e como tal costumam sondar-me para saber se já mudei de opinião.

Há duas razões importantes para a subida:
1) O sentimento dos investidores estava num extremo tão negativo que era necessária uma subida para aliviar o sentimento. Tal como nas subidas é necessário o contra-tempo da praxe pois o mercado não pode andar sempre no mesmo sentido sem as suas pausas. Por natureza as subidas em bear-market são muito mais agressivas e repentinas que as descidas em bull market.

2) O Tio Bernanke deu uma ajuda. Fica em baixo o gráfico da M1 desde o inicio da crise. Esta massa monetária (bastante restrita, nem olhei para a M3) demonstra bem como a FED está a fazer tudo o possível para colocar liquidez no mercado... e a liquidez é a mãe de todos os mercados: dívida, commodities, divisas e claro dos mercados accionistas.



Não convém é confundir inflação monetária com recuperação económica como está a ser feito por muitos comentadores na praça publica.

2 comentários:

alexdg disse...

Só agora? Vais com 6 meses de atraso. Começa a preparar o timing para o short. Os programas do Fed começam a chegar ao fim e muitos paises pressionam os EUA para não desvalorizar mais o USD (i.e. Quantitative Easing e controlo do déficit).

Basta o mercado ter o cheirinho do que o Fed por estar a pensar em retirar liquidez ao mercado, o carry trade à conta do USD faz o unwind e o mercado deverá dar uma cambalhota interessante.

just my 2 cents!
a.

Nuno Branco disse...

Não percebi. A M1 fez topo o mês passado. Há 6 meses atrás fiz eu um call que colocava o SPX nos 1000-1100.

E cuidado com os shorts :)