terça-feira, 6 de julho de 2010

We didn't spend enough



Sim, ele está a falar a sério.

2 comentários:

Sérgio disse...

Pensando bem há coisas piores que o Sr. Krugman, se não vejamos, o que é que vale mais, um despesismo claro e frontal ou uma austeridade fingida?
Exemplo: hoje no diário económico aparece a noticia de que o nosso estado vai vender 100 imoveis à Estamo para reduzir o défice, e o que é a Estamo? É uma empresa pública controlada pala Parpública... ou seja o estado vende a si próprio mais uma vez só para que nas contas oficiais não entre o endividamento que a Estamo terá de recorrer junto dos bancos... e entretanto o estado vai pagar renda. Parece coisas de miúdos!
Se isto são medidas de austeridade sérias, então mal por mal venha lá o Krugman... que contas sérias só quando um dia a coisa estourar definitivamente!

Dax Speculator disse...

Depois de ouvir estas barbaridades directamente da boca de um prémio Nobel (para quem ainda tinha dúvidas sobre a gravidade desta crise), fica mais claro que vai ser muito difícil sair do buraco que a sociedade moderna cavou e CONTINUA A CAVAR...

Dax Speculator